Blog

Abertura comercial brasileira representa fonte de oportunidades para os importadores.

Por: João Victor da SilvaFormado em Relações Internacionais e Economia pela Boston University e mestrando em Relações Internacionais na University of Chicago.

O Brasil é um dos países com menor nível de abertura comercial do mundo. De acordo com dados de 2019 do Banco Mundial, entre os 167 países analisados, o Brasil estava na 165ª posição no ranking de abertura comercial. Além disso, segundo a Organização Mundial do Comércio, o Brasil é o 22º país com maior tarifa de importações do mundo. Em última instância, a política comercial brasileira buscou isolar a economia brasileira do comércio internacional para fomentar o desenvolvimento da indústria nacional. Tratava-se da famosa política de substituição de importações. No entanto, o crescimento econômico pífio que o país vem enfrentando nas últimas décadas demonstra que as políticas protecionistas fracassaram em sua missão de desenvolver a economia brasileira.

Felizmente, nos últimos anos, o governo brasileiro está gradualmente abrindo a economia brasileira ao comércio internacional. Afinal de contas, de forma geral, a integração do Brasil as cadeias de comércio global pode favorecer a vida da população e o desenvolvimento econômico do país de várias maneiras. 

Em primeiro lugar, com a competição de produtos estrangeiros, as indústrias do país precisarão se tornar mais eficientes para se manterem competitivas no mercado. Trata-se de um grande ganho para os consumidores que terão mais opções de produtos à sua disposição e, em geral, de maior qualidade. Em segundo lugar, a economia brasileira precisará se readequar. O país não poderá desperdiçar recursos em setores da economia nos quais o país não possui vantagens comparativas. Ou seja, o Brasil precisará se especializar nos setores que outros países não possuem uma vantagem comparativa à nossa. 

Em terceiro lugar, com acesso a produtos mais baratos, o brasileiro terá mais renda disponível para poupar ou adquirir ainda mais bens e serviços. Portanto, melhora-se o padrão de vida da população. Esses são alguns exemplos dos benefícios gerados pelo processo de abertura comercial.

Apesar de o Brasil ainda estar muito distante de um nível elevado de abertura comercial, no fim de 2021, por exemplo, o governo federal reduziu em 10% o imposto de importação de 87% dos produtos. Em 2022, vários produtos tiveram produtos de importação zerados ou reduzidos. Assim sendo, criamos uma tabela com alguns dos principais produtos que tiveram uma redução significativa de importação nos últimos anos. Afinal, para muitos importadores essas reduções de alíquotas podem representar boas oportunidades de negócio.

ProdutoAlíquota Nova
Carne bovina0%
Carne de frango0%
Farinha de trigo0%
Trigo0%
Bolachas e biscoitos0%
Produtos de padaria e pastelaria0%
Etanol0%
Impressoras, máquinas de corte, planadores, dirigíveis, aparelhos telefônicos (setor aeronáutico)0%
Veleiros0%
Skates2%
Instrumentos musicais de corda5%
Painéis solares6%
Conversores de corrente contínua7%
Bateria de lítio9%
Bens de CapitalRedução de 10%
Bens de Informática e TelecomunicaçõesRedução de 20%